Regionalismo e brasilidade casam perfeitamente com 2022. Incluir peças de arte nos ambientes, como esculturas, pinturas ou objetos culturais, exalta o amor pela natureza e pela tradição e sugere uma volta às origens, uma tendência que vem ganhando força deste o início da pandemia. Se você possui raízes indígenas ou apenas gosta do estilo, já pensou em incorporar objetos neste estilo na decoração de sua casa? Pode ser em apenas uma peça avulsa, decorando um cômodo ou em todos os cantinhos de seu lar. O fato é que a decoração indígena, muito valorizada por outras culturas pela técnica e qualidade que nela é empregada, com formas geométricas perfeitas e cores naturais ou vibrantes, está em alta no universo décor e é uma boa alternativa para quem quer um espaço mais acolhedor. Confira a seguir algumas dicas para incluir este estilo e deixar sua casa como você quer, com um estilo rústico e uma pitadinha legitimamente brasileira.


Use e abuse das cores

As cores fortes e pigmentos intensos fazem parte do cotidiano e dos costumes da maioria das tribos indígenas. Então que tal pesquisar as cores utilizadas por sua tribo favorita, ou tribos, e usá-las na decoração? Pode ser colorindo uma parede, em uma cortina, no estofado, nas roupas de cama etc... elas deixarão seus ambientes com mais personalidade, chamativos e diferenciados. Destaque para os vários tons de marrons, o urucum, o vermelho-telha, o preto e o amarelo açafrão.

Que peças escolher?

Neste estilo de decoração, o “mais” não é pecado. Você pode usar várias peças juntas, sem medo de errar. Mas se você for mais conservador e preferir apenas um toque do estilo, aposte em quadros dos ancestrais, em almofadas bordadas com os temas e cores da tribo escolhida, em peças de madeira, palha ou bambu, em cestos ou jarros, entre outros itens. Lembre-se que o item mais básico e utilitário dentro de uma tribo, pode ganhar novos ares em sua casa e se tornar um elemento decorativo de muito sucesso.